Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

Governo quer saber onde está acervo de imagens comprado por R$ 1,2 milhão

Onde estão os arquivos de imagens de atos do Governo referentes ao período de 1985 a 1994, adquiridos pela Secretaria de Estado da Casa Civil, no final de 2006, na gestão do ex-governador João Alves Filho, DEM? O valor pago pelo Governo pelas mais de 550 horas de gravação foi de exatos R$1,2 milhão, mas o acervo, que seria encaminhado ao Palácio-Museu Olímpio Campos, não foi localizado – se é que ele existe. Uma sindicância foi instaurada para averiguar o contrato e de que forma ele se deu. Até o final desta semana, um relatório deverá ser entregue ao secretário da Casa Civil, José Oliveira Júnior.

Não é possível precisar se os arquivos foram entregues ao Governo, mas a comissão responsável pela sindicância identificou que o pagamento foi feito em três parcelas, nos meses finais de 2006, último ano da gestão demista. O secretário, a época, era o conselheiro afastado Flávio Conceição – aquele envolvido em negócios escusos que estão sendo investigados pela Operação Navalha.

O dinheiro f…

O governador tuiteiro - Por Álvaro Müller

Sábio o governador Marcelo Déda. Candidato à reeleição em Sergipe, aproveita o período de campanha para marcar presença forte no twitter. Astuto que só ele, pouco fala sobre política e muito menos se indispõe com oposicionistas. Ao contrário do que faz a maioria dos parlamentares ou postulantes, Déda aproveita a mais badalada ferramenta das redes sociais para expressar sentimentos, sensações, desejos comuns aos cidadãos mais simples. Aproxima-se ainda mais de eleitores de carteirinha e cativa novos eleitores.

“Ontem resolvi matar a saudade da pipoca de S. Dias durante a procissão. Fui com tanto gosto que quebrei o dente e tô rindo de banda...Rsrsrs”; “À tarde irei pedir socorro ao Dr. Déda, meu primo e dentista dos bons! O problema é que ele me sacaneia e fica testando meu medo do motor...”; “Bom vou, almoçar. O pessoal aqui de casa tá reclamando que eu tiro o horário do almoço pra tuitar e a comida esfria! Até logo!”.

Este é o tom das mensagens de Marcelo Déda, ou melhor, de @Marce…

Ulices já pode assumir vaga do TCE

Será que vai começar uma nova dança de liminares? Depois de ser impedido de tomar posse no início deste mês no Tribunal de Contas do Estado (TCE), o deputado estadual Ulices Andrade agora pode assumir a vaga deixada pelo conselheiro Antônio Manoel Carvalho Dantas, que se aposentou. Com a ida de Ulices, o TCE de Sergipe continuará com oito conselheiros, sendo um afastado (Flávio Conceição).

Em decisão proferida ontem, o desembargador Cezário Siqueira Neto suspendeu a liminar que impedia a nomeação e posse de Ulices como conselheiro. O pedido contrário à posse do deputado estadual havia sido concedido pelo juiz da 12ª Vara Cível da Comarca de Aracaju, Marcos de Oliveira Pinto, em ação movida por uma série de sindicatos. A Procuradoria Geral do Estado já havia recorrido.
Na decisão, Cezário Siqueira explica que a vaga deixada por Carvalho Dantas não pode ser confundida com a vaga sub-júdíce atualmente ocupada por Clóvis Barbosa, indicado em 2009 para assumir a vaga de Flávio Conceição, q…

Alianças no interior diferem de coligações

As coligações em torno dos principais candidatos ao Governo do Estado se definiram no início deste mês, após as convenções partidárias. De um lado, o atual governador Marcelo Déda, PT, reuniu em torno de seu nome partidos como o PMDB, o PSB, o PSC e o PDT. Do outro lado, o ex-governador João Alves Filho, DEM, lançou-se candidato ao Governo pela quarta vez com o apoio do PPS e do PP. O PSDB, do tucano Albano Franco, saiu independente na disputa, sem candidato a governador.

Essa divisão entre os partidos, no entanto, não é exata. No interior do Estado, principalmente, prefeitos que teoricamente deveriam estar na base de apoio de Déda estão se rendendo a João e vice-versa. Candidaturas de senador e de deputados também embolam o arco de alianças e de alinhamentos.

O caso mais emblemático é o do prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo, do PMDB. Foi exatamente naquele município onde ocorreu no último dia 17 um evento que reuniu num só palanque o candidato de oposição ao Governo, João Alves, e…

Déda na frente, mas com João encostando

Os números divulgados pelo Dataform na edição desta semana do jornal Cinform mostram Marcelo Déda estabilizado na casa dos 40% e João Alves logo atrás com 37% - três pontos a mais do que em junho. Mesmo tão próximos, não há possibilidade de segundo turno, diante da ausência de outros candidatos competitivos. O novo governador de Sergipe (que não é novo independente de quem ganhe) será definido no dia 3 de outubro, data do primeiro turno das eleições.

O cenário desenhado pelo Dataform a partir desses primeiros dias de campanha – e comparado com as três pesquisas anteriores realizadas neste ano – revela que a situação do atual governador é boa, sem sobressaltos ou migração de eleitores. O crescimento de João Alves, um pouco superior a margem de erro, mostra que os eleitores agora sabem que ele será candidato, até porque até o dia 30 de junho (último dia para a realização de convenções), não havia essa confirmação oficial.

A única explicação é esta já que o candidato demista ainda não es…

Cenário de empate deve se alterar até o fim de agosto

A tendência de crescimento de Dilma sobre Serra, revelada na sexta-feira pelo instituto Vox Populi  não se confirmou nos números da pesquisa Datafolha de sábado. Pelos números da sondagem mais recente, os dois candidatos continuam empatados tecnicamente: Serra com 37% e Dilma com 36%. Numa simulação de segundo turno, porém, a petista está numericamente à frente de Serra: ela tem 46% contra 45% do seu adversário. Na pesquisa espontânea, Dilma também se mantém na dianteira: 21% contra 16% de Serra.

Em relação aos votos por região do país, José Serra é o preferido dos eleitores do Sul e Dilma Rousseff tem mais apoio nos dois maiores colégios eleitorais do Nordeste. No Sudeste, a disputa entre ambos está acirrada. Nos principais Estados dessa região, o apoio se divide: Serra está à frente em São Paulo, Dilma leva vantagem no Rio de Janeiro, e ambos estão tecnicamente empatados em Minas Gerais.

Enquanto José Serra (PSDB) é o preferido dos eleitores do Sul e Dilma Rousseff (PT) tem mais apoi…

Dilma ultrapassa Serra entre homens e mulheres

Primeira pesquisa eleitoral divulgada após o início da campanha eleitoral mostra Dilma crescendo em todos os cenários e oito pontos na dianteira. Pesquisa Vox Populi divulgada nesta sexta-feira mostra a candidata do PT à Presidência com 41% das intenções de votos, enquanto candidato do PSDB, José Serra, aparece com 33%. Marina Silva (PV) está com 8% e José Maria Eymael (PSDC) tem 1%. Os outros cinco candidatos não pontuaram. Os votos brancos e nulos somam 4% e 13% dos entrevistados estão indecisos.

Ainda segundo a pesquisa divulgada hoje, Dilma venceria Serra no segundo turno por 46% a 38%. Na espontânea, na qual os eleitores dizem em quem pretendem votar sem ver o nome dos candidatos, a petista tem 28%; o tucano, 21% e a verde, 4%. Mesmo não sendo candidato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece com 4% e o candidato indicado por ele com 1%. Na pesquisa anterior, divulgada no dia 29 de junho, Dilma tinha 40% contra 35% de Serra e 8% de Marina. Os brancos e nulos eram 5% e os i…

Candidatos ao Governo no Nordeste lideram gastos com campanha

O Nordeste é a região do país que terá a disputa mais cara e acirrada pelos Governos estaduais. Ao todo, 59 candidatos estarão na disputa pelas nove vagas de governador da região. A estimativa de gastos é R$ 451,7 milhões, segundo dados dos tribunais regionais eleitorais. Com uma previsão de R$ 124 milhões divididos por seis concorrentes, o Ceará terá a campanha eleitoral mais cara. Sergipe, com sete candidatos, terá o pleito mais modesto: R$ 18,7 milhões.

O valor previsto no Nordeste é superior ao do Sudeste, onde 25 candidatos relataram à Justiça Eleitoral uma previsão de R$ 361,8 milhões em custos na disputa pelo comando de quatro Estados. Com nove candidatos, São Paulo será o Estado com a disputa mais concorrida e cara do país: R$ 195,6 milhões – valor 22 vezes superior ao previsto pelos candidatos do Acre, na região Norte, onde a campanha será a mais barata do Brasil com dois candidatos e estimativa de R$ 8,8 milhões.

O Acre também é o estado que, a exemplo do Tocantins, terá ele…

Mais de 50% das câmaras de Sergipe estão envolvidas em esquema de corrupção

Quando se descobre um ato de corrupção de um político ou instituição, geralmente nos deparamos com uma realidade ainda mais dura: ele não estava sozinho no ato de picaretagem e não representa um caso isolado. O presidente do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe, Reinaldo Moura, disse hoje que mais de 50% das câmaras municipais estão envolvidas na realização de falsos congressos para vereadores.

Depois de a polícia descobrir o esquema e prender alguns vereadores no mês passado, durante a Operação Minerva em Sergipe, os “congressos de borda de piscina” passaram a ser investigados e até o momento, a Secretaria de Segurança Pública já identificou que mais da metade das câmaras municipais estão envolvidas na contratação dos falsos eventos, para uso ilícito de recursos públicos.

“Têm câmaras que só aparece uma vez nesses congressos. Mas têm outras que a coisa acontecia, sistematicamente, em todos os cursos. E têm prefeituras envolvidas também", afirmou o presidente do TCE, em entrev…

77 candidatos podem ficar fora das eleições em Sergipe

Os brasileiros ainda não sabem em quem poderão votar no próximo dia 3 de outubro, data do primeiro turno das eleições. Isso porque existem 2.776 pedidos de impugnação contra cerca de 20 mil candidatos. Em Sergipe, 77 candidaturas estão nesta situação, sendo que 13 pedidos foram feitos pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) e 64 pela coligação ‘Pra Sergipe continuar seguindo em frente’, liderada pelo governador Marcelo Déda, PT. Não por acaso, até o ex-governador João Alves Filho, DEM, entrou na lista de candidaturas ameaçadas.

A maior parte dos pedidos de impugnação ocorreu em decorrência da lei do ‘Ficha Limpa’, que afasta do processo eleitoral candidatos que foram condenados pela Justiça pela prática de crimes – sejam eles eleitorais ou não. No caso das solicitações feitas pela PRE, os argumentos estão em contas rejeitadas, multas não pagas, renúncia a mandato, condenação por homicídio e na realização de convenção fora do prazo. Os pedidos feitos pela coligação de Marcelo Déda, …

Com R$ 10 mi pra campanha, João promete fim da miséria; Déda, com R$ 6 mi, quer mais mudanças

Agora é oficial: em Sergipe, são sete os candidatos ao Governo. Para o Senado, a disputa é semelhante: 14 candidatos pleiteiam duas vagas. Para os cargos proporcionais, são 138 nomes disputando as 24 cadeiras da Assembleia Legislativa e 64 candidatos concorrendo às oito vagas da Câmara Federal. Este é o panorama das eleições em Sergipe, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral - TRE. O prazo para registro das candidaturas se encerrou no último dia 5. Ao todo, 1.425.973 eleitores sergipanos irão às urnas no dia 3 de outubro dar, ou não, um voto para alguns destes candidatos.

Dos sete candidatos a governador, apenas dois concorrem ao pleito em coligações. Não por acaso, são os nomes mais competitivos e com reais chances de vitória: o atual governador Marcelo Déda (que encabeça a coligação "Para Sergipe continuar seguindo em frente", formada pelo PT, PMDB, PSC, PRB, PSB, PDT, PSL, PR, PTC e PC do B) e o ex-governador João Alves Filho (que lidera a coligação "Governador…

Em Sergipe, PSDB nacional força coligação com DEM

VALTER LIMA
COLABORAÇÃO PARA FOLHA, EM ARACAJU

Em troca do apoio do DEM à candidatura do presidenciável José Serra, a Executiva Nacional do PSDB determinou que o diretório do partido em Sergipe se alie formalmente ao candidato democrata ao governo, João Alves Filho.

A aliança forçada entre as duas siglas agrega ao candidato do DEM tempo de TV e de rádio na propaganda eleitoral. Na prática, no entanto, os dois partidos continuarão em palanques separados.

"Mesmo com a aliança, não subirei no mesmo palanque do DEM. Quando o candidato José Serra vier a Sergipe, ele terá dois palanques", afirmou Albano Franco.

Na sua convenção, em 30 de junho, o PSDB já havia lançado a candidatura independente ao Senado do deputado federal e ex-governador Albano Franco em coligação com o PV. O partido não lançou candidato ao governo. O DEM aprovou a candidatura de Alves Filho ao governo na mesma data, em aliança com o PPS e o PP.

Na noite de ontem, a Executiva Nacional do PSDB enviou uma res…

DEM e PSDB rompem em Sergipe e vão separados para a eleição

VALTER LIMA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE ARACAJU

Mesmo com a pressão das executivas nacionais do PSDB e do DEM, os dois partidos em Sergipe não estarão juntos na eleição deste ano. As duas siglas, no entanto, garantem que o presidenciável José Serra (PSDB) terá dois palanques no Estado.

O DEM-SE oficializou hoje a candidatura do ex-governador João Alves Filho ao governo do Estado, numa aliança com o PPS e o PP. O também ex-governador e atual deputado federal Albano Franco (PSDB) teve oficializada sua candidatura ao Senado em uma aliança com o PV. O PSDB não terá candidato ao governo.

DEM e PSDB sergipanos fizeram suas convenção nesta terça-feira (30), em Aracaju.

"O PSDB nacional pressionou, mas não houve condições de uma aliança", afirmou Franco, que até o início da noite desta terça-feira aguardava a definição do PV em Sergipe sobre os nomes que irão compor a aliança local. Albano Franco disse ter desistido da aliança com os democratas depois que integrantes do partido f…