quarta-feira, 28 de julho de 2010

O governador tuiteiro - Por Álvaro Müller

Sábio o governador Marcelo Déda. Candidato à reeleição em Sergipe, aproveita o período de campanha para marcar presença forte no twitter. Astuto que só ele, pouco fala sobre política e muito menos se indispõe com oposicionistas. Ao contrário do que faz a maioria dos parlamentares ou postulantes, Déda aproveita a mais badalada ferramenta das redes sociais para expressar sentimentos, sensações, desejos comuns aos cidadãos mais simples. Aproxima-se ainda mais de eleitores de carteirinha e cativa novos eleitores.

“Ontem resolvi matar a saudade da pipoca de S. Dias durante a procissão. Fui com tanto gosto que quebrei o dente e tô rindo de banda...Rsrsrs”; “À tarde irei pedir socorro ao Dr. Déda, meu primo e dentista dos bons! O problema é que ele me sacaneia e fica testando meu medo do motor...”; “Bom vou, almoçar. O pessoal aqui de casa tá reclamando que eu tiro o horário do almoço pra tuitar e a comida esfria! Até logo!”.

Este é o tom das mensagens de Marcelo Déda, ou melhor, de @MarceloDeda. Sem agressões gratuitas, sem baixaria, sem acidez. Quando ironizado ou criticado de forma insultuosa, não responde; quando recebe um questionamento mais sereno, responde no mesmo tom. Aparentemente, o Déda tuiteiro quer mesmo é falar sobre futebol e outras amenidades, divulgar belos registros fotográficos de suas viagens ao interior e por aí vai. No twitter ele é sempre o torcedor, o amigo, o pai, o marido, o colega. Mas sem perder a política jamais.

Vez por outra, posta mensagens como “Nossa coligação está nas ruas em atos, caminhadas, carreatas, visitas ao interior e aos bairros da capital. Sempre que der virei aqui” ou respostas como “Continuar as parcerias, na área da Habitação, Infraestrutura, saúde, etc... Estamos fazendo a rodovia para Gal.Maynard”. Sempre antenado, Déda mostra no twitter que é de fato um showman. Tem em 140 caracteres o mesmo jogo de cintura dos seus discursos de improviso mas contundentes, bem articulados e com raros erros de português.

Assim como Luís Inácio Lula da Silva, Marcelo Déda aprendeu que é preciso ser light para cair nas graças do povo. Sem contar que está no poder e estrategicamente não lhe é interessante bater boca com a oposição. Enquanto isso, outros políticos e cabos eleitorais tuitam em desespero, atirando para tudo quanto é lado, sem perceber que estão sendo deseducados, vazios, irritantes, inconvenientes, chatos pra cacete!

Publicado originalmente no Botecospício

Nenhum comentário: