domingo, 25 de julho de 2010

Cenário de empate deve se alterar até o fim de agosto

João Wainer/Folhapress
A tendência de crescimento de Dilma sobre Serra, revelada na sexta-feira pelo instituto Vox Populi  não se confirmou nos números da pesquisa Datafolha de sábado. Pelos números da sondagem mais recente, os dois candidatos continuam empatados tecnicamente: Serra com 37% e Dilma com 36%. Numa simulação de segundo turno, porém, a petista está numericamente à frente de Serra: ela tem 46% contra 45% do seu adversário. Na pesquisa espontânea, Dilma também se mantém na dianteira: 21% contra 16% de Serra.

Em relação aos votos por região do país, José Serra é o preferido dos eleitores do Sul e Dilma Rousseff tem mais apoio nos dois maiores colégios eleitorais do Nordeste. No Sudeste, a disputa entre ambos está acirrada. Nos principais Estados dessa região, o apoio se divide: Serra está à frente em São Paulo, Dilma leva vantagem no Rio de Janeiro, e ambos estão tecnicamente empatados em Minas Gerais.

Alan Marques/Folhapress
Enquanto José Serra (PSDB) é o preferido dos eleitores do Sul e Dilma Rousseff (PT) tem mais apoio nos dois maiores colégios eleitorais do Nordeste, a disputa entre ambos está acirrada no Sudeste, segundo o Datafolha. Nos principais Estados dessa região, o apoio se divide: Serra está à frente em São Paulo, Dilma leva vantagem no Rio de Janeiro, e ambos estão tecnicamente empatados em Minas Gerais.

Em São Paulo, que concentra 22% do eleitorado, Serra tem 14 pontos a mais que sua adversária: 44% das intenções de voto, contra 30% da petista. Dilma leva vantagem no Rio de Janeiro, terceiro maior colégio eleitoral. A petista tem 37% das intenções de voto entre os fluminenses, contra 31% do tucano. A pesquisa mostra que, em Minas Gerais, terra do tucano Aécio Neves e segundo colégio eleitoral do país, Serra tem 38% das intenções de voto, contra 35% de Dilma.

A maior vantagem de Serra é no Paraná, onde o tucano tem 45% das intenções de voto, e a petista, 30%. No Rio Grande do Sul, 46% dos eleitores declaram voto em Serra, e 34%, em Dilma. A vantagem se inverte no Nordeste. Na Bahia, quarto maior colégio eleitoral, Dilma tem 43%, e Serra, 32%. Em Pernambuco, a petista aparece com 46%, e o tucano, com 36%. No Distrito Federal, a vantagem também é de Dilma: 36% contra 27% de Serra. A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 23, com 10.905 entrevistas em todo o país. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou para menos.

Pessoalmente, acredito mais nos números do Datafolha do que nos do Vox Populi - e não por preferência pessoal em relação a um candidato em detrimento do outro, mas porque o que se percebe é um equilíbrio entre as duas campanhas. No entanto, a sensação que tenho é de que o cenário desenhado pelo Vox Populi deve se confirmar até o final de agosto, após o início da propaganda eleitoral.

Isso porque os constantes ataques da oposição sobre o presidente Lula, sobre o PT e sobre Dilma deverão tirar alguns pontos de Serra. Este mês, o presidente também começa a pedir voto para Dilma na TV. Os debates também serão iniciados - e diferente do que esperam Serra e seus aliados, acho que a candidata petista não se sairá mal. Assistindo a sabatina da Dilma na Record News, deu pra notar que ela está mais firme e que sabe muito bem se atrelar ao projeto de Lula. Mas em política, nada é exato. Tudo pode mudar, mas o cenário que pode ser vislumbrado é este.

Leia mais:
Serra e Dilma continuam empatados na corrida presidencial, aponta Datafolha
Serra lidera no Sul, e Dilma, no Nordeste, aponta Datafolha

Nenhum comentário: