Pular para o conteúdo principal

Mãe do povo vira avó e faz do neto peça da sucessão

Por Josias de Souza


Roberto Stuckert/Divulgação
O bebê Gabriel –3,955 kg, 50 cm— tornou-se personagem involuntário da eleição presidencial de 2010. A criança nasceu de parto online. Do ventre de Paula, a mãe, fez uma escala fotográfica no colo de Dilma, a avó, e foi mandado ao cristal líquido.

A água do primeiro banho de Gabriel como que respingou no mouse dos internautas que acorreram à página da campanha, ao sítio do PT e ao twitter da candidata. Em movimento estudado, o petismo programou-se para extrair do nascimento do primeiro neto da “mãe do povo” o máximo proveito eleitoral.

A operação fora deflagrada pelo patrono, na noite da véspera. Num comício realizado em Betim (MG), Lula ‘Cabo Eleitoral’ da Silva tratara a pupila como eleita. Dissera que, no exercício da Presidência, a avó iminente não iria apenas “governar”. Mais do que isso, ela iria "cuidar do povo”.

No dizer de Lula, “a futura presidenta” dedicaria aos brasileiros seu “carinho”. Ela os trataria “com o mesmo cuidado que tem pela filha e que terá pelo neto”. Do palanque noturno de Betim, Dilma foi direito para o jatinho que a levou a Porto Alegre. Às 5h20, a candidata a avó aterrissou no Hospital Moinhos de Vento.

Às 6h41, veio à luz Gabriel. O marketing da campanha cogitara expô-lo na propaganda eleitoral televisiva. Dilma hesitou. Consultados, a filha Paula e seu marido, Rafael Covolo, torceram o nariz. Optou-se pela fórmula intermediária: a divulgação via internet.

Despachado para a capital gaúcha, o fotógrafo da campanha, Roberto Stuckert, produziu, com “exclusividade”, a imagem que correu pelos cabos de fibra ótica. Discute-se agora a hipótese de, por assim dizer, desestatizar Gabriel, tornando-o acessível às redes privadas de televisão.

Parte do comitê defende a ideia de franquear às emissoras a cena da avó deixando o hospital com o neto nos braços. Coisa prevista para a manhã deste sábado (11). Argumenta-se que, levada ao ar no ‘Jornal Nacional’, a imagem acomodará sobre o penteado da candidata um halo de serenidade que vai humanizá-la.

A coisa se desenrola sobre um pano de fundo envenenado pelo caso da violação do sigilo fiscal dos tucanos. José Serra esforça-se para grudar em Dilma a pecha de responsável pela violação dos dados da filha Verônica e do marido dela, Alexandre Bourgeois.

Um casal que luta para criar os três filhos, Serra não se cansa de enfatizar, levando à roda, também ele, a figura dos netos. Na gincana do avô antagonista contra a neoavó petista, os operadores da campanha oficial imaginam que a ternura tende a prevalecer sobre a raiva.

Lula ‘Escudo’ da Silva já havia cuidado de se posicionar. Injetara-se, de permeio, entre o discurso da “turma do contra”, movida a “desespero”, e a pupila “caluniada”. Sem saber, o bebê Gabriel completará o serviço. É como se, nas entrelinhas de sua estratégia, o petismo dirigisse ao eleitorado uma interrogação:
“Você acha que essa avó prestimosa, a quem Lula legou o seu povo, seria capaz de encomendar a violação do sigilo fiscal de alguém?”

Em meio às trombetas virtuais que anunciaram a chegada de Gabriel, o comitê abriu uma janela para que o eleitor dirigisse à avó uma mensagem. Quem atendeu ao convite deu de cara com o novo dístico da campanha: “Parabéns à nova vovó”. Na sequência, Dilma penduraria no twitter uma reação: “Obrigada pelas congratulações pelo nascimento do Gabriel! É um dia de muita alegria. Ser avó é uma dádiva e estou curtindo esse momento”.

Operou-se o último ciclo da metamorfose. De técnica mandona, Dilma fora convertida em “mãe do PAC”. Depois, Lula a transformara em “mãe do povo”. Agora, a candidata virou avó!

O novo discurso de Serra, centrado na criminalização da rival, terá ainda mais dificuldades para emplacar. Até ontem, Serra atacava a candidata do PT. Hoje, alvejará a avó de Gabriel, o mais novo personagem da sucessão presidencial.

Comentários

Jorgenílson de Souza disse…
Em Dezembro, quando a candidatura de Dilma era apenas cogitada, a futura presidenta violou a cartela de anti-concepcionais da filha.
Assim, Paula engravidaria, e o neto nasceria justamente no período eleitoral.
Tudo coisa meticulosamente calculada por esses PTrahas!
Anônimo disse…
Gosto muito da forma com que escreve. É muito legal e prazeroso ler seus pensamentos... Observo que terá um futuro brilhante.

Parbéns!

Marcos Antonio
marcosantonioss@hotmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

Erotização da música influi na precocidade sexual da criança

É comum vermos crianças cada vez mais novas cantando e dançando ao som de refrões carregados de sexualidade, utilizando roupas e calçados impróprios para essa fase. As músicas erotizadas se tornam febre entre meninos e meninas em todo o país, mesmo sem muitas vezes terem conhecimento do que estejam ouvindo ou dançando. Mas qual a influência dessas músicas no desenvolvimento da criança? De que modo a letra de uma canção pode influenciar o comportamento infantil?

Para a psicóloga Aline Maciel, músicas de cunho apelativo com letras que tratem de sexo estimulam a iniciação sexual precoce entre meninos e meninas. Segundo ela, “músicas com uma carga sexual muito forte aliadas a coreografias sensuais fazem com que as crianças tenham acesso a elementos que não são adequados a sua faixa etária, induzindo comportamentos inadequados”.

O artigo A música e o Desenvolvimento da Criança, de autoria da Doutora em Educação Monique Andries Nogueira, atesta que a música tem um papel importante nos aspect…

Lambe-sujo e Caboclinhos: a cultura viva

A força de uma cultura se revela na capacidade de agregar, envolver e orgulhar. Em Laranjeiras, isso se concretiza durante a “Festa do Lambe-Sujo”, folguedo sergipano encenado todos os anos no 2º domingo de outubro.


No folguedo, os negros (lambe-sujos) lutam contra a tentativa dos índios (caboclinhos) de destruírem os quilombos.



A partir das imagens captadas pela fotojornalista Ana Lícia Menezes é possível perceber o quão forte é a cultura local e a crença no folguedo. Carregado de simbolismo, o folguedo envolve crianças, jovens e adultos, que se apossam da história da terra para se divertir, se alegrar e manter viva a cultura.

Logo cedo, os lambe-sujos se espalham pela cidade, desde a entrada até a praça central de Laranjeiras. Assim, demarcam território e mostram que estão prontos para o combate. Em maioria, os lambe-sujos também ocupam a área próxima à igreja, onde recebem a benção do padre, antes de iniciar os embates.



Fortalecidos pela oração e crentes em sua fé, os lambe-sujos estã…

Um olhar para 2008

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no
limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e
entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra
vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra
diante vai ser diferente."
(Carlos Drummond de Andrade)


Recebi esse texto ontem pelo orkut como parte de uma mensagem de felicitações pelo novo ano que está por iniciar e me pus a pensar na verdade que ele transmite.

Todos temos a necessidade de ver nossas esperanças e sonhos sendo renovados. Todo indivíduo precisa planejar, desejar, acreditar. Planejar uma vida diferente, o início de um novo projeto. Desejar ascensão profissional, aprovação no vestibular ou em um concurso público. Acreditar em novo amor, em um novo tempo. Acreditar no fim da violência, na prevalescência do amor e da paz sobre toda a Terra, por mais que isso pareça utóp…