terça-feira, 16 de agosto de 2011

NOTA DE ESCLARECIMENTO - Deputado federal Márcio Macêdo

Diante da nota “Empregos em família”, da coluna “Vamos combinar”, publicada na revista Época, na edição nº 691, de 12 de agosto de 2011, o deputado federal Márcio Macêdo (PT/SE) esclarece que houve um equívoco na informação que relaciona as atividades profissionais de sua esposa e da senhora Leila ao seu mandato.

Em nome do conceito de verdade e amparado no direito de resposta, que são base para a manutenção de uma imprensa livre e democrática, o parlamentar informa que sua esposa, Karina Marx Macêdo, é procuradora federal concursada, desde 2003, e exerce a função de chefia na Procuradoria Federal Especializada junto ao Ibama em Sergipe desde agosto de 2008, função esta que só pode ser exercida por procuradores federais de carreira.

Neste sentido, pontua Márcio Macêdo, não é possível estabelecer qualquer relação entre a função profissional de sua esposa e seu mandato, iniciado em fevereiro deste ano. De mesmo modo, não procede a informação de que Karina Marx Macêdo reside em Brasília, posto que mora em Aracaju e desempenha suas atividades na Superintendência Regional do Ibama em Sergipe, à luz da legislação em vigor.

Sobre a senhora Leila, citada na nota, o deputado federal explica que ela é filha de uma prima sua e trabalha, desde junho de 2010, em uma empresa privada, que presta serviços para órgãos públicos, dentre eles o Ibama. Portanto, a atual ocupação profissional da referida senhora não tem qualquer ligação com o mandato, visto que ela iniciou esta relação de trabalho num período anterior ao mandato parlamentar. Além disso, a senhora Leila não possui, de acordo com a vigente lei civil no artigo 1.594, qualquer parentesco com o deputado federal Márcio Macêdo.

Partindo destes fatos, o deputado federal Márcio Macêdo solicita a este veículo de comunicação que proceda à retificação da nota, dando-lhe igual espaço e semelhante destaque, para que sejam dirimidas quaisquer dúvidas sobre sua honestidade e respeito à legislação. Além disso, o parlamentar se coloca à disposição da referida publicação para quaisquer esclarecimentos.

Nenhum comentário: