domingo, 12 de junho de 2011

Avaliação do Governo sobe para 49%, mas imagem de Dilma sofre queda

A avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff subiu para 49%, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada na edição de hoje do jornal Folha de S.Paulo. O levantamento, no entanto, revela uma queda de expectativa dos entrevistados em relação a imagem da presidente, pouco mais de cinco meses após o início de seu governo, e logo após a primeira crise política de sua administração, que levou à queda do ex-ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.

De acordo com o Datafolha, 49% avaliam o governo Dilma como ótimo ou bom, contra 47% no levantamento anterior, realizado entre 15 e 16 de março. O percentual que considera a administração da presidente regular subiu de 34% para 38% e os que a consideram ruim ou péssima somaram 10%, contra 7% no levantamento anterior. 3% afirmaram não saber, contra 12% em março. A margem da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

Embora a avaliação do governo Dilma tenha se mantido estável, de acordo com o Datafolha, 60% dos entrevistados consideraram o caso Palocci prejudicial para a presidente que, na avaliação de 33%, teve bom desempenho no episódio. Para 36% o desempenho foi regular, e para 17% foi ruim ou péssimo.

A imagem pessoal de Dilma piorou, segundo o Datafolha. Em março, 79% consideravam a presidente decidida, agora este índice caiu para 62%. 15% a viam como indecisa, agora são 34%. A percepção de que Dilma é muito inteligente caiu de 85% para 76%, e a de que ela é pouco inteligente subiu de 9 para 20%.

Para 77% dos entrevistados, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa das decisões tomadas pelo governo Dilma, ao mesmo tempo que 64% consideram que Lula deve participar das decisões da administração de sua sucessora e afilhada política.

O Datafolha ouviu 2.188 pessoas entre os dias 9 e 10 de junho.

Com informações da Agência Reuters.

Nenhum comentário: