quinta-feira, 3 de março de 2011

Márcio Macêdo toma posse como membro titular da Comissão de Meio Ambiente da Câmara

Deputado federal também tomou posse como suplente na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania 

Foto: Brizza Cavalcante
O deputado federal Márcio Macêdo (PT) tomou posse nesta quarta-feira, 2, como membro titular da Comissão de Meio Ambiente da Câmara e como membro suplente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Em seu discurso na Comissão de Meio Ambiente, Márcio falou de sua trajetória profissional e da relevância da discussão da temática ambiental, dando ênfase ao debate que deve ser feito pelos parlamentares em torno do novo Código Florestal Brasileiro neste início da legislatura. Na CCJ, Márcio agradeceu ao PT pela indicação do seu nome e ressaltou que a comissão é uma das mais importantes da Câmara.

Já na condição de membro titular da Comissão de Meio Ambiente, o deputado falou do seu trabalho como superintendente do Ibama em Sergipe e como secretário de Estado do Meio Ambiente. Márcio frisou ainda que a temática ambiental tem hoje lugar de destaque dentro do Partido dos Trabalhadores. Tema principal deste início de mandato, o Código Florestal também foi abordado pelo deputado sergipano durante seu discurso, ressaltando a instalação da Câmara de Negociação para debater o tema. Na tarde desta quarta-feira, o presidente da Câmara Federal, Marco Maia (PT), criou oficialmente a Câmara de Negociação e Márcio Macêdo foi um dos escolhidos para integrá-la.

Em seu discurso na Comissão de Meio Ambiente, Márcio relacionou os pontos de consenso e de dissenso do projeto que está em tramitação na Câmara e que tem como relator o deputado federal Aldo Rebelo. “No novo projeto permanece a dicotomia entre Agricultura e Meio Ambiente, algo que não cabe mais numa sociedade que deve já trilha o caminho do desenvolvimento sustentável”, reiterou.

Para Márcio, a discussão do novo código deve envolver a questão da agropecuária, sem detrimento da questão da preservação ambiental e ainda deve integrar a agricultura familiar e o meio ambiente urbano. “Esta Comissão e a Câmara dos Deputados podem e devem dar uma contribuição a nação brasileira na construção de um pacto nacional em prol de um Código Florestal que represente tranqüilidade para as gerações presentes e futuras”, afirmou.

Na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, Márcio Macêdo parabenizou o presidente deputado João Paulo Cunha (PT/SP) por assumir tão importante função. “A escolha por João Paulo Cunha representa o encontro desta Casa com a história”, disse Márcio. Paulo Cunha já foi presidente da Câmara entre 2003 e 2005 e agora, em seu quinto mandato como deputado federal, assume a titularidade da CCJ. “Esta é a comissão mais importante da Câmara porque acolhe os debates mais fundamentais para a nação. Por isso agradeço a indicação do PT para participar desta comissão”, encerrou Márcio.

Nenhum comentário: