Pular para o conteúdo principal

Em programa de Ana Maria Braga, Dilma enfatiza importância da mulher e fala sobre início da presidência

Foto: Renato Rocha Miranda/TV Globo
Da Folha.com

Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira que ser presidente é "como se todos os dias tivesse que escalar o Everest". "Não tem um dia que você não tenha uma porção de problemas para resolver", afirmou ela no programa "Mais Você", apresentado por Ana Maria Braga na TV Globo. A participação de Dilma faz parte da comemoração ao mês da mulher. A gravação ocorreu ontem, quando a presidente chegou de helicóptero ao Projac, em Jacarepaguá, no Rio, por volta das 11h20, e foi direto para o estúdio do programa.

Em um café da manhã, Ana Maria e a presidente conversaram sobre o câncer, doença que as duas sofreram.
"É interessante como esperam de nós, mulheres, uma certa fragilidade. Isso decorre do fato de que a mulher, quando assume um alto cargo, é vista fora do seu papel. Acho que, a partir de agora, isso vai começar a ser encarado como uma coisa normal e natural. As pessoas vão se acostumar com cada vez mais mulheres conquistando espaço", disse a petista.

Além do câncer, Dilma e Ana Maria também conversaram sobre outro tema em comum: a relação com seus ex-maridos. O programa exibiu depoimentos de Carlos Araújo, ex-marido da presidente e pai de Paula Rousseff. No depoimento, Araújo fala da briga que resultou na separação do casal, mas destaca a boa relação que mantém até hoje com ela.

Também foram preparados vídeos especiais sobre o pai e a mãe de Dilma. Imagens do neto da presidente, nascido durante a campanha, foram exibidas no programa. Dilma foi questionada ainda sobre o uso oficial do termo "presidenta". "É para enfatizar que a agora existe uma mulher no mais alto cargo do país, que nós podemos sim chegar longe", afirmou.

Por vídeo, a ex-senadora Marina Silva (PV-AC) perguntou sobre a "falta de igualdade de oportunidades". Dilma afirmou que é preciso não só tratar da inserção das mulheres no mercado de trabalho, como também da questão salarial. A presidente ainda falou da violência contra as mulheres e da Lei Maria da Penha. A atriz Maitê Proença também gravou uma pergunta. Ao ser questionada pela atriz sobre um ponto negativo de ser presidente, Dilma afirmou que sente falta de poder andar nas ruas como uma pessoa normal.

No quarto bloco do programa, com a ajuda da apresentadora, Dilma preparou uma omelete de queijo. Enquanto fazia a omelete, a presidente falou sobre o aumento do poder de compra do brasileiro. Dilma ainda conheceu as dependência do programa de Ana Maria e reclamou que o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, não é tão aconchegante quanto o local do programa. "Estou tentando me acostumar, mas não é tão aconchegante. É muito bonito, me esforço, mas não tenho muito tempo para olhar [o Palácio]."

Dia das mulheres

Na semana passada, a presidente recebeu no Palácio do Alvorada a apresentadora da RedeTV! Hebe Camargo, quando gravou participação especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.O governo federal também começou a veicular ontem uma campanha destinada a mostrar a importância das mulheres no desenvolvimento do país.

A campanha publicitária não faz menção ao fato de Dilma ser a primeira presidente do país."Quando as mulheres transformam a sua história, o Brasil inteiro se transforma com elas", afirma o vídeo.Focada numa criança, a peça lista uma série de possibilidades para o futuro dela.

"Ela ainda não sabe, mas o que realmente importa é que, no Brasil de hoje, ela tem a oportunidade de ser o que quiser", diz a narradora, no vídeo. A campanha também será veiculada, até o fim de março, no rádio, internet, além de meios impressos.

A propaganda é assinada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres e já conta com o novo slogan "País rico é país sem pobreza", que substitui o slogan do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, "Brasil, um país de todos".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Erotização da música influi na precocidade sexual da criança

É comum vermos crianças cada vez mais novas cantando e dançando ao som de refrões carregados de sexualidade, utilizando roupas e calçados impróprios para essa fase. As músicas erotizadas se tornam febre entre meninos e meninas em todo o país, mesmo sem muitas vezes terem conhecimento do que estejam ouvindo ou dançando. Mas qual a influência dessas músicas no desenvolvimento da criança? De que modo a letra de uma canção pode influenciar o comportamento infantil?

Para a psicóloga Aline Maciel, músicas de cunho apelativo com letras que tratem de sexo estimulam a iniciação sexual precoce entre meninos e meninas. Segundo ela, “músicas com uma carga sexual muito forte aliadas a coreografias sensuais fazem com que as crianças tenham acesso a elementos que não são adequados a sua faixa etária, induzindo comportamentos inadequados”.

O artigo A música e o Desenvolvimento da Criança, de autoria da Doutora em Educação Monique Andries Nogueira, atesta que a música tem um papel importante nos aspect…

Lambe-sujo e Caboclinhos: a cultura viva

A força de uma cultura se revela na capacidade de agregar, envolver e orgulhar. Em Laranjeiras, isso se concretiza durante a “Festa do Lambe-Sujo”, folguedo sergipano encenado todos os anos no 2º domingo de outubro.


No folguedo, os negros (lambe-sujos) lutam contra a tentativa dos índios (caboclinhos) de destruírem os quilombos.



A partir das imagens captadas pela fotojornalista Ana Lícia Menezes é possível perceber o quão forte é a cultura local e a crença no folguedo. Carregado de simbolismo, o folguedo envolve crianças, jovens e adultos, que se apossam da história da terra para se divertir, se alegrar e manter viva a cultura.

Logo cedo, os lambe-sujos se espalham pela cidade, desde a entrada até a praça central de Laranjeiras. Assim, demarcam território e mostram que estão prontos para o combate. Em maioria, os lambe-sujos também ocupam a área próxima à igreja, onde recebem a benção do padre, antes de iniciar os embates.



Fortalecidos pela oração e crentes em sua fé, os lambe-sujos estã…

Um olhar para 2008

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no
limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e
entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra
vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra
diante vai ser diferente."
(Carlos Drummond de Andrade)


Recebi esse texto ontem pelo orkut como parte de uma mensagem de felicitações pelo novo ano que está por iniciar e me pus a pensar na verdade que ele transmite.

Todos temos a necessidade de ver nossas esperanças e sonhos sendo renovados. Todo indivíduo precisa planejar, desejar, acreditar. Planejar uma vida diferente, o início de um novo projeto. Desejar ascensão profissional, aprovação no vestibular ou em um concurso público. Acreditar em novo amor, em um novo tempo. Acreditar no fim da violência, na prevalescência do amor e da paz sobre toda a Terra, por mais que isso pareça utóp…