Pular para o conteúdo principal

Convenção do DEM escolhe novo presidente, mas não ameniza o clima de cisão

Por Igor Silveira e Alana Rizzo, do Correio Braziliense

Ao fim da convenção nacional do Democratas, realizada na tarde de ontem, em Brasília, o crachá de participante do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, permanecia sobre a mesa de credenciamento. A ausência do paulista e as respostas pouco convincentes de alguns parlamentares quando perguntados se permaneceriam no partido foram sinais claros de que a sigla, na prática, não tem a unidade que tenta pregar. A eleição dos políticos que permanecerão na executiva nacional até o fim do ano e do senador José Agripino (RN) para um mandato-tampão como presidente foi recado direto à cúpula da legenda: o DEM ganhou um voto de confiança, mas com prazo de validade estabelecido.

Nomes cotados para acompanhar Kassab na empreitada do novo partido, o PDB, estiveram presentes na convenção. A senadora Kátia Abreu (TO), o ex-candidato a vice-presidente da República Índio da Costa (RJ) e o deputado Rodrigo Garcia (SP) afirmaram que continuam no DEM, mas as frases eram sempre acompanhadas da expressão “por enquanto”. Na tentativa de evitar mais desgastes causados pelo assunto, Agripino minimizou a duplicidade presente nos discursos.

“Cabe a mim estabelecer a convivência entre os diversos segmentos do partido. Quem é que não sabe da existência de divergências no PMDB, no PT e em outras legendas? Eu sou um conciliador e a minha missão é promover essa harmonia e dar oportunidade a quem merece”, disse o senador, para, em seguida, alfinetar os possíveis desertores. “Quem for detentor de mandato e optar por sair, o DEM tomará as medidas que a lei recomenda e, em muitos casos, exige.”

As declarações de Kátia Abreu, porém, foram na contramão das palavras de Agripino. De acordo com ela, a desfiliação não está descartada e mudanças na sigla são necessárias. A senadora classificou a gestão do deputado Rodrigo Maia (RJ) como desastrosa e não poupou críticas ao parlamentar, que integra um grupo dentro do partido que teve sérias desavenças com a corrente da qual ela faz parte, ao lado do ex-senador Jorge Bornhausen, um dos fundadores do então PFL.

“A administração de Rodrigo Maia foi terrível, uma decepção nacional. Sofremos uma diminuição violenta por causa de erros gravíssimos e, por isso, o partido chegou onde chegou. Nunca pensei que isso pudesse ocorrer”, disparou. Questionada sobre qual seria o erro mais grave cometido por Maia, ela foi direta: “Foi uma sucessão de erros em termos de comando, mas se pudesse destacar um, diria que foi a falsificação da ata do partido. Foi imperdoável.”

Silêncio


Rodrigo Maia chegou à convenção acompanhado do pai, o ex-prefeito do Rio de Janeiro César Maia, e não quis entrar na polêmica. Sobre os ataques da senadora, respondeu somente que aceitava as críticas, mas que nada iria diminuir o que fez pelo Democratas. Ele aproveitou para destacar que os que compareceram ao evento são os que realmente querem ficar na oposição e que o DEM tem planos de um projeto nacional focando nas eleições de 2014.

Se de um lado as críticas foram muitas, de outro um elogio mexeu com o ex-presidente. Ao compor a mesa que comandou a convenção e a eleição por aclamação de Agripino Maia à Presidência do DEM, Maia foi homenageado pelo líder do partido na Câmara, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA). “Rodrigo Maia colocou o interesse coletivo acima dos individuais. Soube ser amigo dos amigos, correto com os companheiros e liderar o DEM como precisávamos”, declarou o baiano. Rodrigo Maia foi às lágrimas.

Estatuto alterado

O ex-presidente do DEM Rodrigo Maia foi acusado de adulterar trechos do estatuto do partido para fortalecer-se e minar adversários. A manipulação serviu como estopim para a guerra interna no Democratas. O documento aprovado por todos afirmava que a atribuição do Conselho do partido era “decidir” sobre alianças e “indicar” os candidatos. Maia alterou o texto e a nova versão afirmava que o órgão deveria “recomendar” alianças e “propor” nomes de candidatos. Em sua defesa, o ex-presidente afirmou que a alteração foi feita para adequar o estatuto à legislação trabalhista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Erotização da música influi na precocidade sexual da criança

É comum vermos crianças cada vez mais novas cantando e dançando ao som de refrões carregados de sexualidade, utilizando roupas e calçados impróprios para essa fase. As músicas erotizadas se tornam febre entre meninos e meninas em todo o país, mesmo sem muitas vezes terem conhecimento do que estejam ouvindo ou dançando. Mas qual a influência dessas músicas no desenvolvimento da criança? De que modo a letra de uma canção pode influenciar o comportamento infantil?

Para a psicóloga Aline Maciel, músicas de cunho apelativo com letras que tratem de sexo estimulam a iniciação sexual precoce entre meninos e meninas. Segundo ela, “músicas com uma carga sexual muito forte aliadas a coreografias sensuais fazem com que as crianças tenham acesso a elementos que não são adequados a sua faixa etária, induzindo comportamentos inadequados”.

O artigo A música e o Desenvolvimento da Criança, de autoria da Doutora em Educação Monique Andries Nogueira, atesta que a música tem um papel importante nos aspect…

Lambe-sujo e Caboclinhos: a cultura viva

A força de uma cultura se revela na capacidade de agregar, envolver e orgulhar. Em Laranjeiras, isso se concretiza durante a “Festa do Lambe-Sujo”, folguedo sergipano encenado todos os anos no 2º domingo de outubro.


No folguedo, os negros (lambe-sujos) lutam contra a tentativa dos índios (caboclinhos) de destruírem os quilombos.



A partir das imagens captadas pela fotojornalista Ana Lícia Menezes é possível perceber o quão forte é a cultura local e a crença no folguedo. Carregado de simbolismo, o folguedo envolve crianças, jovens e adultos, que se apossam da história da terra para se divertir, se alegrar e manter viva a cultura.

Logo cedo, os lambe-sujos se espalham pela cidade, desde a entrada até a praça central de Laranjeiras. Assim, demarcam território e mostram que estão prontos para o combate. Em maioria, os lambe-sujos também ocupam a área próxima à igreja, onde recebem a benção do padre, antes de iniciar os embates.



Fortalecidos pela oração e crentes em sua fé, os lambe-sujos estã…

Um olhar para 2008

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no
limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e
entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra
vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra
diante vai ser diferente."
(Carlos Drummond de Andrade)


Recebi esse texto ontem pelo orkut como parte de uma mensagem de felicitações pelo novo ano que está por iniciar e me pus a pensar na verdade que ele transmite.

Todos temos a necessidade de ver nossas esperanças e sonhos sendo renovados. Todo indivíduo precisa planejar, desejar, acreditar. Planejar uma vida diferente, o início de um novo projeto. Desejar ascensão profissional, aprovação no vestibular ou em um concurso público. Acreditar em novo amor, em um novo tempo. Acreditar no fim da violência, na prevalescência do amor e da paz sobre toda a Terra, por mais que isso pareça utóp…