sábado, 11 de setembro de 2010

Eleitor votará em dois candidatos ao Senado

A eleição de 2010 guarda uma peculiaridade que se repete a cada oito anos: no dia 3 de outubro, o eleitor poderá votar em dois candidatos ao Senado. Diferente da eleição de 2006, quando reelegeram a senadora Maria do Carmo, DEM, este ano, os sergipanos terão que votar em dois candidatos, para as vagas que hoje pertencem aos senadores Almeida Lima, PMDB, e Antônio Carlos Valadares, PSB. Este último é candidato à reeleição. Mas porque isto acontece?

O cargo de senador se diferencia de todos os demais por uma série de fatores. O primeiro é o fato de que o mandato dura oito anos, e não quatro como dos demais cargos. Além disso, o candidato a senador deve ter na sua chapa o nome de dois suplentes, para o caso de ele renunciar ao cargo. Outro ponto importante é que o eleitor não pode votar duas vezes no mesmo candidato. Caso proceda dessa forma, só o primeiro voto é validado. O segundo é anulado.

De acordo com a Constituição Federal, o Senado é renovado alternadamente. Ao todo são 81 senadores. Um terço das vagas (27) é disputado em uma eleição e dois terços (54 vagas) no pleito seguinte. Como cada Estado tem direito a três cadeiras, em 2010 serão eleitos dois senadores por Estado.

Na última quinta-feira, 2, o vereador de Aracaju, Ivaldo José, PDT, usou a tribuna da Câmara de Aracaju, para alertar sobre o fato de que dois senadores serão eleitos neste ano. “Há muito gente desinformada quanto à possibilidade de se escolher dois senadores. É preciso que todos saibam que nesta eleição serão eleitos dois candidatos ao Senado. O eleitor pode votar tanto em 'A' e 'B'. Mas peço que exerçamos a nossa cidadania e votemos nos dois candidatos”, disse.

Um indicador de que muitos eleitores ainda não têm conhecimento de que na eleição de 2010, dois senadores serão eleitos está nos números da última pesquisa Dataform. Quando questionados sobre a primeira opção de voto, 16,7% dos eleitores não sabem ou não responderam. Quando a pergunta é para escolha do segundo candidato, este índice sobe para 25,4%. Ou seja, o número dos que não sabem em quem irão votar sobe em 8,7%.

A porcentagem de eleitores indecisos e que votam nulo e branco também cresce quando se compara as sondagens de primeira e segunda intenção de voto da última pesquisa Dataform para o Senado. De indecisos, salta de 8,4% para 9,2%. Nulos e brancos vão de 9,3% a 10,8%.

Ordem na urna

No dia 3 de outubro, o eleitor digitará na urna eletrônica primeiro o número do candidato a deputado estadual (cinco dígitos). Em seguida, escolherá o deputado federal (quatro dígitos). Logo depois é a vez de escolher o senador da 1ª vaga (três dígitos) e o senador da 2ª vaga (mais três dígitos). Por fim, o eleitor vota no candidato a governador (dois dígitos) e encerra votando no candidato a presidente (dois dígitos também).

2 comentários:

Grazielle Matos disse...

a informação como serviço. Essa é a regra p um jornalismo de utilidade pública!! Eu estava sim com esta dúvida, e acho q muitos também. Boa Valter!! adoreiiiiiiiiii

Romulo disse...

foi uma das maiores porcarias que fizeram, votar em dois candidatos ao senado!!!!!