quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Contagem regressiva, acirramento de ânimos e o papel do cidadão

Chegamos hoje ao 1º dia do último mês de campanha. A partir de agora os candidatos entram em contagem regressiva para o término do período que antecede o voto nas urnas em 3 de outubro. Não será um mês fácil, não será tranquilo. Os candidatos entraram no clima verdadeiro de campanha. Tardiamente. Mas ainda assim ainda em tempo de envolver a população, empolgar o eleitor e motivar o brasileiro a participar do processo com vontade.

Há por conta disso a certeza de que os ânimos ficarão mais acirrados. E isso não só pelo tempo exíguo, mas também pelas pesquisas divulgadas no final de agosto, que estão levando a um maior engajamento das lideranças e das militâncias partidárias. E isso em todos os grupamentos. Tanto entre os que apóiam Dilma/Déda quanto os que apóiam Serra/João. O desânimo fica por conta daqueles que não vestem a camisa verdadeiramente e que só entram no jogo com uma garantia falsa de vitória.

No entanto, este acirramento pode descambar para o jogo sujo da baixaria. Na verdade, isto já está acontecendo. O Twitter é uma prova disso. Lá, mentiras são plantadas a todo instante, na tentativa de causar certa desordem ao processo. A última besteira foi a de que o Ibope terceirizou o seu processo de pesquisa junto ao Dataform e por isso, os números foram semelhantes. Puro desespero daqueles que querem encontrar uma argumentação contra os índices.

É por conta disso que este mês será tão decisivo. O eleitor precisa estar atento ao que está sendo falado. Deverá saber discernir o que é verdade do que é mentira e, além disso, atentar para o que está sendo dito pelos candidatos. Voto consciente é a única forma de mudar um país como o nosso.

A mim, enquanto cidadão e profissional do Jornalismo, resta a tarefa de localizar as incongruências das propostas, os redimensionamentos falaciosos dos fatos e contribuir para que os demais brasileiros e por tabela, os sergipanos, façam a escolha que considerarem mais correta. Me esforçarei para isso. Que venham os próximos 30 dias!

Um comentário:

Anônimo disse...

profissional de que? a deve ser mais um famoso puxa saco não sabia que isso era profissão tenha vergonha cara puxa saco não é profisão