quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Pesquisas reforçam liderança de Dilma

Marri Nogueira / Folhapress
Os números reforçam a tendência que já era esperada. Dilma cresceu mais de cinco pontos ao final deste primeiro mês de campanha. Serra pisou na bola ao bater de frente com o PT e a candidata do presidente continua em linha ascendente. Agora são três os institutos (Vox Populi, Ibope e Sensus) que revelam crescimento da petista sobre o tucano. Apenas o Datafolha, mantém Serra um ponto a frente de Dilma, mas em empate técnico.

Hoje a noite irá ao ar o primeiro debate. Será veiculado na Band. Não deve apresentar audiência significativa, mas deve dar uma alterada no cenário: ou Dilma cresce mais ou Serra diminui a diferença entre eles. A expectativa é grande sobre este primeiro encontro dos presidenciáveis. Eles estão se preparando desde o início da semana, para não cometer erros.

Não se sabe ainda qual será o tom de Serra. Se ele partirá para o ataque (como fez na questão que envolveu o seu vice, Índio da Costa, na acusação que ligo o PT às Farc e ao narcotráfico) ou se diante do resultado negativo que isso pode trazer, preferirá essencialmente o debate de propostas.

Dilma correrá das críticas. Tentará, como vem fazendo desde o início, se vincular ao máximo ao Governo do presidente Lula. Venderá a ideia de que pode não ser a candidata mais experiente, mas a mais apta a dar continuidade ao projeto iniciado pelo presidente líder em popularidade.

A Marina Silva caberá furar o bloqueio da eleição plebiscitária entre PSDB e PT. A candidata verde vai tentar mostrar para o eleitor/telespectador que uma terceira via no caminho da presidência é importante.

Este debate também servirá de teste para os candidatos, pois os mais importantes virão depois. Record e Globo farão os seus encontros entre os presidenciáveis até o final da campanha com audiências bem mais representativas – o que requer maior atenção para evitar erros.

A eleição não está decidida. São menos de 60 dias para definir o novo presidente do Brasil, que deverá ser escolhido já no dia 3 de outubro. Pela tendência que se apresenta hoje Dilma tem mais chances do que Serra.

Leia mais:
Diferença de Dilma sobre Serra sobe para 10 pontos porcentuais, aponta CNT/Sensus
CNT/Sensus: Serra só vence Dilma na região Sul; no NE, petista está 37 pontos à frente
Para Sensus e CNT, queda de Serra se deve às críticas contra Lula e Dilma
Pesquisa CNT / Sensus aponta Dilma 10 pontos à frente de Serra

Um comentário:

Igor Almeida disse...

Essa realmente foi uma "disparada" perigosa. Ainda continuo apostando que a Marina seria uma boa opção para a presidência, mas acho que ela não está sabendo furar esse bloqueio dos outros 2 candidatos. Serra exala desespero e a Dilma, inteligentemente, não quer sair da sombra do presidente Lula. Mas esse desligamento uma hora vai ter que acontecer e eu não sei se ela está preparada para levar um país desse nas costas. Vai fazer o que? Contratar Lula para fazer isso no lugar dela? Fica meio complicado!!

Mas eu gostei muito do blog! Ganhou mais um leitor assíduo.