Pular para o conteúdo principal

Ainda sobre as pesquisas: "Falta pouco para que muitas máscaras despenquem"

O resultado das pesquisas eleitorais continua na pauta do dia no Twitter. Na manhã de hoje quem twittou sobre o assunto foi o candidato a vice-governador, Nilson Lima (PPS). Ele é o vice do ex-governador João Alves Filho (DEM), que aparece em desvantagem de até 16 pontos nas pesquisas.

Vejam o que disse @nilsonlima23: “As supostas pesquisas que estão sendo freneticamente divulgadas em Sergipe e no País precisam ser melhor analisadas pelo Ministério Público. A normalidade do ambiente democrático deve ser restabelecida, primando pela comparação de realizações e dos projetos para o futuro do povo. Esse festival de incoerências e manipulações não pode prosseguir impunemente!”.

Prossegue o candidato: “A democracia não pode correr o risco de ir parar na UTI, à medida em que se avilta o voto e se agiganta a ditadura dos índices de pesquisas. Tem muita gente fazendo de conta que está comemorando vitória eleitoral. ‘Vamos devagar que o santo é feito de barro!’. Falta pouco mais de um mês para que muitas máscaras despenquem, diante da soberania popular que será implacável com os que a vilipendiam”.

Sobre o assunto não vou me deter em muitas análises. Deixo para que cada leitor/internauta tire suas próprias conclusões. Mas entendo que as pesquisas são um instrumento extremamente válido para aferição das eleições e além disso, avalio que “a ditadura dos índices de pesquisas” revelam a vontade da maioria. Ou dá pra desprezar, especialmente, em âmbito nacional, que a candidata Dilma Rousseff é a preferida para vencer o pleito?

Se o próprio Serra discursou ontem em Minas Gerais que ainda dá pra virar é porque ele reconhece que está perdendo para sua principal adversária. No cenário local, Déda nunca foi colocado atrás nas pesquisas. Mesmo naquelas em que seu índice era bem menor do que os que estão sendo divulgados nesta semana, o candidato do PT sempre esteve liderando.

Agora, concordo plenamente com Nilson Lima quando cobra cautela. E acho que isto é válido tanto para um lado quanto para o outro. O próprio Déda afirmou ontem no programa eleitoral da noite que a eleição não está ganha é que é preciso evitar o salto alto.

E concordo ainda mais com a afirmação final de @nilsonlima23 sobre a decisão soberana do povo: “Falta pouco mais de um mês para que muitas máscaras despenquem, diante da soberania popular que será implacável com os que a vilipendiam”. Sei de uma coisa: os eleitores realmente esperam ansiosos pelo despencar das máscaras!

Comentários

Lucas Peixoto disse…
Acho muito difícil que esse jogo tenha outros contornos. Déda vencerá, e será mesmo no primeiro turno. O dataform não diria besteira. Números estão ai para corroborar com a tese da vitória.

Como disse Jozailto em sua coluna: " só xingando mesmo o pai", ou qualquer algo do tipo para ocorrer uma mudança.
Anônimo disse…
valter petista sua hora vai chegar sergipe é pequeno quero ver sua mascara onde vc vai esconder depois do dia 3 com seu blog ridiculo e manipuado
Anônimo disse…
puxa saco não é profissão nao viu babão petista

Postagens mais visitadas deste blog

Erotização da música influi na precocidade sexual da criança

É comum vermos crianças cada vez mais novas cantando e dançando ao som de refrões carregados de sexualidade, utilizando roupas e calçados impróprios para essa fase. As músicas erotizadas se tornam febre entre meninos e meninas em todo o país, mesmo sem muitas vezes terem conhecimento do que estejam ouvindo ou dançando. Mas qual a influência dessas músicas no desenvolvimento da criança? De que modo a letra de uma canção pode influenciar o comportamento infantil?

Para a psicóloga Aline Maciel, músicas de cunho apelativo com letras que tratem de sexo estimulam a iniciação sexual precoce entre meninos e meninas. Segundo ela, “músicas com uma carga sexual muito forte aliadas a coreografias sensuais fazem com que as crianças tenham acesso a elementos que não são adequados a sua faixa etária, induzindo comportamentos inadequados”.

O artigo A música e o Desenvolvimento da Criança, de autoria da Doutora em Educação Monique Andries Nogueira, atesta que a música tem um papel importante nos aspect…

Lambe-sujo e Caboclinhos: a cultura viva

A força de uma cultura se revela na capacidade de agregar, envolver e orgulhar. Em Laranjeiras, isso se concretiza durante a “Festa do Lambe-Sujo”, folguedo sergipano encenado todos os anos no 2º domingo de outubro.


No folguedo, os negros (lambe-sujos) lutam contra a tentativa dos índios (caboclinhos) de destruírem os quilombos.



A partir das imagens captadas pela fotojornalista Ana Lícia Menezes é possível perceber o quão forte é a cultura local e a crença no folguedo. Carregado de simbolismo, o folguedo envolve crianças, jovens e adultos, que se apossam da história da terra para se divertir, se alegrar e manter viva a cultura.

Logo cedo, os lambe-sujos se espalham pela cidade, desde a entrada até a praça central de Laranjeiras. Assim, demarcam território e mostram que estão prontos para o combate. Em maioria, os lambe-sujos também ocupam a área próxima à igreja, onde recebem a benção do padre, antes de iniciar os embates.



Fortalecidos pela oração e crentes em sua fé, os lambe-sujos estã…

Um olhar para 2008

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no
limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e
entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra
vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra
diante vai ser diferente."
(Carlos Drummond de Andrade)


Recebi esse texto ontem pelo orkut como parte de uma mensagem de felicitações pelo novo ano que está por iniciar e me pus a pensar na verdade que ele transmite.

Todos temos a necessidade de ver nossas esperanças e sonhos sendo renovados. Todo indivíduo precisa planejar, desejar, acreditar. Planejar uma vida diferente, o início de um novo projeto. Desejar ascensão profissional, aprovação no vestibular ou em um concurso público. Acreditar em novo amor, em um novo tempo. Acreditar no fim da violência, na prevalescência do amor e da paz sobre toda a Terra, por mais que isso pareça utóp…