Pular para o conteúdo principal

Cidade Digital: uma boa ideia

Danilo Segundo (PSB) é sangue novo na cena política. É vereador desde 2009 e depois de um início cambaleante na Câmara, tomou conhecimento do trabalho e desde então, tem apresentado bons projetos. Um deles, sobre o qual eu já fiz matéria para o Cinform é sobre a criação de uma lei municipal que torna obrigatória a criação do Portal da Transparência das contas da prefeitura de Aracaju. Ótima iniciativa. E, agora, outro projeto, que merece destaque é o “Cidade Digital”, que disponibiliza internet gratuita em todos os bairros da capital.

Em viagem recente a Brasília, Danilo conseguiu agendar uma conversa com o ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Machado Rezende, para buscar apoio ao projeto. “O projeto Cidade Digital possibilitará que todos tenham acesso à internet. A maioria da população não tem condição de pagar para ter internet banda larga", afirma Danilo, em release enviado à imprensa.

O uso do computador, aliado ao acesso à internet é ferramenta fundamental no aprendizado de crianças, jovens e adultos. “O governo federal proporciona aos cidadãos meios de aquisição subsidiada de computadores. Entretanto, o acesso restrito à internet banda larga acaba limitando a inclusão digital de milhares de pessoas”, diz. A afirmação de Danilo é correta. Ter o computador e não ter internet inviabiliza o processo de inclusão digital, tão propalado por entidades e governos.

Não existem prazos para que o projeto do vereador do PSB se concretize. Ainda é embrionário, mas espero que o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) abrace a causa e com o apoio do Governo Federal disponibilize internet gratuita em toda a cidade. Até porque os serviços de internet existentes hoje em Aracaju são caros. Além disso, só a Velox oferece uma conexão estável e rápida, mas isso por um preço elevado. Não dá para se falar em inclusão digital sem baratear o curso da internet. É uma meta que deve ser perseguida!

Comentários

Eloy Vieira disse…
já tô esperando uma aracaju digital. vamos ver, qndo tiver data dê um furo e divulgue aí!
AD disse…
Parte de uma grande ingenuidade este projeto de cidade digital.

Se eu fosse Ministro de Ciência e Tecnologia, diria para o vereador: Meu caro, excelente esta sua ideia, de encher os olhos. Mas, todavia, entretanto, vc tem lido sobre o projeto federal de retomada da Telebrás e consequente possibilidade de oferecer banda larga para qualquer cidadão? Pois é, a prioridade do Ministério é esta. Mas meus assessores guardarão sua pasta com o maior carinho.

Se houvesse algum interesse efetivo, que ofereçam, por ex, quiosques digitais com supervisão, em grandes locais de circulação, para a comunidade começar a aprender a utilizar serviços básicos e se acostumar com a linguagem digital.

Ou o termo rede wireless é de conhecimento de todos? Se 99% não sabem o que é isso, como vão utilizar os benefícios da cidade digital?

Abração.

Postagens mais visitadas deste blog

Erotização da música influi na precocidade sexual da criança

É comum vermos crianças cada vez mais novas cantando e dançando ao som de refrões carregados de sexualidade, utilizando roupas e calçados impróprios para essa fase. As músicas erotizadas se tornam febre entre meninos e meninas em todo o país, mesmo sem muitas vezes terem conhecimento do que estejam ouvindo ou dançando. Mas qual a influência dessas músicas no desenvolvimento da criança? De que modo a letra de uma canção pode influenciar o comportamento infantil?

Para a psicóloga Aline Maciel, músicas de cunho apelativo com letras que tratem de sexo estimulam a iniciação sexual precoce entre meninos e meninas. Segundo ela, “músicas com uma carga sexual muito forte aliadas a coreografias sensuais fazem com que as crianças tenham acesso a elementos que não são adequados a sua faixa etária, induzindo comportamentos inadequados”.

O artigo A música e o Desenvolvimento da Criança, de autoria da Doutora em Educação Monique Andries Nogueira, atesta que a música tem um papel importante nos aspect…

Lambe-sujo e Caboclinhos: a cultura viva

A força de uma cultura se revela na capacidade de agregar, envolver e orgulhar. Em Laranjeiras, isso se concretiza durante a “Festa do Lambe-Sujo”, folguedo sergipano encenado todos os anos no 2º domingo de outubro.


No folguedo, os negros (lambe-sujos) lutam contra a tentativa dos índios (caboclinhos) de destruírem os quilombos.



A partir das imagens captadas pela fotojornalista Ana Lícia Menezes é possível perceber o quão forte é a cultura local e a crença no folguedo. Carregado de simbolismo, o folguedo envolve crianças, jovens e adultos, que se apossam da história da terra para se divertir, se alegrar e manter viva a cultura.

Logo cedo, os lambe-sujos se espalham pela cidade, desde a entrada até a praça central de Laranjeiras. Assim, demarcam território e mostram que estão prontos para o combate. Em maioria, os lambe-sujos também ocupam a área próxima à igreja, onde recebem a benção do padre, antes de iniciar os embates.



Fortalecidos pela oração e crentes em sua fé, os lambe-sujos estã…

Um olhar para 2008

“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no
limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e
entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra
vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra
diante vai ser diferente."
(Carlos Drummond de Andrade)


Recebi esse texto ontem pelo orkut como parte de uma mensagem de felicitações pelo novo ano que está por iniciar e me pus a pensar na verdade que ele transmite.

Todos temos a necessidade de ver nossas esperanças e sonhos sendo renovados. Todo indivíduo precisa planejar, desejar, acreditar. Planejar uma vida diferente, o início de um novo projeto. Desejar ascensão profissional, aprovação no vestibular ou em um concurso público. Acreditar em novo amor, em um novo tempo. Acreditar no fim da violência, na prevalescência do amor e da paz sobre toda a Terra, por mais que isso pareça utóp…