Pular para o conteúdo principal

Obsessão

A obsessão em ser e viver numa sociedade cada vez mais globalizada, em que o sistema te atropela, leva-nos a experimentar momentos de total depressão.

O sistema atropela seus projetos, seus sonhos, porque ele cria as possibilidades, mas ao mesmo tempo ele mostra as suas limitações. Surge aquela noção de que o seu sonho é impossível, de que a felicidade está condicionada a certos paradigmas e conceitos tão intrincados que não entendemos, só assimilamos meio que por osmose.

E aprendemos a conviver neste mundo, acostumando-nos com as diferenças sociais, a pobreza, a miséria, a violência, a fome, a poluição e agora, o tão famigerado aquecimento global (já percebeu como tudo, hoje, está relacionado a isso?).

Quando crianças, sonhávamos que podíamos mudar o mundo.
Quando adolescentes, fomos descobrindo a verdadeira face do mundo.
Quando jovens, tentamos destruir o sistema e criar um novo, nem que fosse um sistema próprio e particular (nem todos).

Quando adultos, fomos engolidos por uma vida atarefada, cheia de obrigações e regras.
Regras que são criadas a todo momento, regras que não seguem uma regra. Patético!
E assim vivemos. E assim morremos. Isso é piegas, é falso, é brega, mas é a vida!

Comentários

Raquel disse…
Oi Valter!
Poxa, mt bem escrito seu texto, mas achei ele meio pessimista.
Esse é um lado da vida que nem gosto de lembrar...faço questão de voltar a ser criança, boba, maravilhada, esperançosa
Bom começo! Espero (ansiosa) os demais textos que virão..
Um bejoo
Tamires Santos disse…
Olá, Valter! Gostei muito do seu texto. Descortina a realidade, mostrando a sua visão de mundo, que aliás é muito madura. Passou emoção, vivacidade, e um coração que não se contenta com esse mundo. Isso é bom, na medida em que lembrarmos que nasçemos para viver no seu. Parabéns! Abraço, sua nova colega de Trabalho, Tamires.
Tamires Santos disse…
Deixe eu corrigir, quis dizer que nasçemos pra morar no céu. Foi isso. rs.
Any disse…
UM PRECIOSO TESOURO

Quero agradecer-lhe por
estar na minha vida...
Sei que posso contar com você
nos momentos difíceis,
Sei que com você posso
partilhar minhas alegrias,
e sei que a nossa amizade
se sustenta em carinho mútuo.

A sua amizade é um precioso presente,
que agradecerei eternamente ao Senhor...
Obrigada por encher a minha vida
com sua presença, mesmo que seja virtual...
Lembre que estou sempre aqui, para lhe escutar,
animar, partilhar as tuas tristezas
e celebrar seus êxitos.
Que este e todos os dias lhe
tragam alegria e felicidade."

Deus te abençoe sempre!!!

BJOS
Any disse…
Oi Tinho! [Tinhozinho]

Adorei! muito bem comentado seus textos. Está realmente de parabens!
Que Deus ti conceda este dom e ti faça feliz por toda a sua vida sendo redator. Isso é muito bom.

PARABENS!!!!
Any disse…
Tinho,
O primeiro comentário q/ enviei p/ vc não tem nada a ver com o texto, mas é o q/ os meus sentimentos diz com toda essa pureza q/ vc encanta as pessoas, q/ sai do seu ser. O DOM DE REDIGIR
PARABENS!!!!!!!!
PARABENS!!!!!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Erotização da música influi na precocidade sexual da criança

É comum vermos crianças cada vez mais novas cantando e dançando ao som de refrões carregados de sexualidade, utilizando roupas e calçados impróprios para essa fase. As músicas erotizadas se tornam febre entre meninos e meninas em todo o país, mesmo sem muitas vezes terem conhecimento do que estejam ouvindo ou dançando. Mas qual a influência dessas músicas no desenvolvimento da criança? De que modo a letra de uma canção pode influenciar o comportamento infantil?

Para a psicóloga Aline Maciel, músicas de cunho apelativo com letras que tratem de sexo estimulam a iniciação sexual precoce entre meninos e meninas. Segundo ela, “músicas com uma carga sexual muito forte aliadas a coreografias sensuais fazem com que as crianças tenham acesso a elementos que não são adequados a sua faixa etária, induzindo comportamentos inadequados”.

O artigo A música e o Desenvolvimento da Criança, de autoria da Doutora em Educação Monique Andries Nogueira, atesta que a música tem um papel importante nos aspect…

Lambe-sujo e Caboclinhos: a cultura viva

A força de uma cultura se revela na capacidade de agregar, envolver e orgulhar. Em Laranjeiras, isso se concretiza durante a “Festa do Lambe-Sujo”, folguedo sergipano encenado todos os anos no 2º domingo de outubro.


No folguedo, os negros (lambe-sujos) lutam contra a tentativa dos índios (caboclinhos) de destruírem os quilombos.



A partir das imagens captadas pela fotojornalista Ana Lícia Menezes é possível perceber o quão forte é a cultura local e a crença no folguedo. Carregado de simbolismo, o folguedo envolve crianças, jovens e adultos, que se apossam da história da terra para se divertir, se alegrar e manter viva a cultura.

Logo cedo, os lambe-sujos se espalham pela cidade, desde a entrada até a praça central de Laranjeiras. Assim, demarcam território e mostram que estão prontos para o combate. Em maioria, os lambe-sujos também ocupam a área próxima à igreja, onde recebem a benção do padre, antes de iniciar os embates.



Fortalecidos pela oração e crentes em sua fé, os lambe-sujos estã…

Verão Sergipe 2011 só na Caueira

A edição 2011 do Verão Sergipe não ocorrerá em etapas. No próximo ano apenas a Praia da Caueira, em Itaporanga d’Ajuda, receberá o evento. Será nos dias 4 e 5 de fevereiro. Por conta das dificuldades financeiras que o Estado enfrenta e pela obra de implantação da Orla na Praia da Atalaia Nova, a programação de 2011 não ocorrerá em vários municipios, como nos anos anteriores.

Neste 2010, por exemplo, o Verão Sergipe foi realizado na Caueira, em Laranjeiras e na Barra dos Coqueiros. Antes, em 2009, ele também passou por Pirambu. A secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, afirma que o evento já é marca consolidada para a cultura e o turismo no Estado, por isso, mesmo com as dificuldades financeiras, o Governo de Sergipe não poderia deixar de realizar a festa.

“Na sua terceira edição, o evento cresceu, ganhou contornos mais culturais e atraiu multidões por todos os lugares pelos quais passou. Infelizmente este ano, por conta de diversos fatores não poderemos realizar muitas das a…